Diferença entre instalador, sistema de arquivos e tabela de partição GPT e MBR

Atualizado em agosto 6, 2017 em TUTORIAIS
1 em julho 21, 2017

O DuZeru 3 virá com grandes melhorias entre elas dois instaladores: Debian-CCD (o instalador padrão do Debian) e o Calamares. Também terá suporte a tabela de partição GPT(UEFI) e MBR(BIOS)

Devido a alguns terem dúvidas sobre o assunto, foi preparado um conteúdo para simplificar o entendimento. Não confundam instalador com tipo de partição tipo de sistema de arquivo. São três coisas distintas porém elas se entrelaçam na instalação.

# Instalador
No Linux temos o instalador Calamares, do Debian, do Linux Mint, do Ubuntu, do Deepin, o Anaconda do CentOS etc. O instalador captura as informações passadas pelo usuário para configurar e instalar o novo sistema operacional.

Cada instalador se difere um do outro por funcionalidades, opções de instalação, tem prós e contras.

Instalador do Debian

Tela de inicialização

Instalador do Mint

Resultado de imagem para lmde isntaller

Instalador Ubuntu

Imagem relacionada

Calamares

Resultado de imagem para Calamares generic Linux

 

# Tipos de partição
Temos como tipos de partição, primárias, estendias e lógicas.

# Sistema de arquivos
É o método de organização dos arquivos dentro de uma partição, temos como exemplo o ext3/ext4, ntfs, lvm, fat32 etc.


# Tabela de partições
*Master Boot Record (MBR) é o que define a estrutura das partições, mantendo a informação sobre como as partições lógicas estão organizadas no disco
**Um disco pode dividir-se num máximo de 4 partições primárias
**Como o MBR usa 32 bits para guardar informações da partições, cada partição apenas pode ter um tamanho máximo de 2 TB

* A estrutura GPT (Tabela de Partição Guid) é um novo layout relativo a particionamento de disco rígidos. O GPT traz muitos benefícios comparativamente ao tradicional MBR

**Suporte para partições acima dos 2 TB 1ZB
**Apesar de poderem ser criadas um número ilimitado de partições, o GPT “apenas” suporta 128 partições primárias
**Possui mecanismos para detecção da dados e partições corrompidas e aumenta a probabilidade de recuperação de dados como “journaling do ext3/4”

Se qualquer um desejar argumentar, corrigir algum equivoco neste texto fique a vontade, posso estar errado e podemos enriquecer o debate e aprender mais.

  • Aprovado por
  • GhostDZ
Resposta
0 em agosto 6, 2017

GPT é o único sistema de particionamento suportado por dispositivos com uefi ativado, portanto se vc pretende fazer uso de dual boot com o rwindows a partir do 8.0 irá necessitar de suporte a gpt no pc, caso contrário esqueça…..(claro se você deseja manter o rwindows original)

  • Aprovado por
Resposta
Cancelar
Carregando mais tópicos